‘Estamos tristes, mas continuaremos a nos fortalecer’, diz Dudamel sobre eliminação da Venezuela

A sensação de que a Venezuela sai fortalecida mesmo com a eliminação nas quartas de final da Copa América marca Rafael Dudamel. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, após a derrota por 2 a 0 para a Argentina, no Maracanã, o treinador destacou o empenho mostrado no torneio:



– Vi jogadores com caráter, com respeito, lutando muito. Este é um momento de amargura e não podemos cercar de incertezas por causa de uma derrota.



Em seguida, projetou a seleção “vinotinto”:



– Temos uma grande geração. O processo a longo prazo pode ser muito bom. Desta Copa América, fico com a fortaleza, o valor, o “tesão” mostrado pelos jogadores em campo.



Aos seus olhos, a frustração diante dos argentinos é mais um passo de um longo caminho da seleção:



– Ela vai nos permitir continuar a se fortalecer. A ser competitivos, a ficar mais fortes internacionalmente. Foi isto que comecei quando comecei meu trabalho na Venezuela.



Questionado sobre o que falar a Fariñez, goleiro que falhou na partida, Dudamel foi categórico:



– Que ele deve enfrentar e seguir seu futuro incrível. Não será a primeira partida, nem a última em sua carreira pela Venezuela.  Ele é um extraordinário goleiro, só está em um momento de amargura.



O técnico atribuiu a derrota à falta de tranquilidade:



– Demoramos a ter segurança em campo. Quando vimos, já estava 1 a 0 contra. Não estivemos à altura do que somos capazes. Não desenvolvemos bem. No segundo tempo, voltamos melhor, mas centralizamos demais as jogadas.



Perguntado sobre a semifinal entre Brasil e Argentina, Dudamel disse com serenidade:



– Creio que quem ganha é a competição. Os brasileiros estão felizes que vão encontrar os argentinos.



Ao fim da coletiva, Rafael Dudamel foi aplaudido.

Veja Abaixo mais Postagens sobre Esporte que Separamos para Você!

You may also like...

Scroll Up